segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Papais também ficam "grávidos"! :)




Já faz um tempo que quero postar sobre este assunto: estava na minha caixa de rascunho e faltava apenas um “impulso” pra finalizar. Uma amiga querida me enviou um link sobre os relatos da sua experiência de parto e a participação do papai naquele momento tão importante: www.mariacarlacoronel.com.br – era o que eu precisava pra compartilhar o que penso a respeito.

Já ouvi muito falar que alguns pais ganham peso na mesma proporção que sua companheira durante a gestação. Super acredito – afinal, eles também estão cheios de expectativas e ansiedades.
Acredito super na participação dos futuros papais em todos os momentos da gravidez – tivemos um ultrassom (acho que foi o segundo) em que o Dani não pôde comparecer e que ele se arrepende até hoje – Cheguei em casa contando o que vi e senti: “Nunca mais vou perder nenhum exame de urina sequer!”, ele concluiu.

Cada movimento, cada sensação diferente ou cada pensamento que tenho é compartilhado. Às vezes maridão está está viajando a trabalho e nos falamos por telefone algumas vezes por dia – no meio da conversa sempre tem uma pausa e anuncio: “Amor, Nicola acabou de chutar”, e com detalhes! – “Acho que foi o pezinho dele desta vez”.
Após afirmações como estas é possivel “sentir” o sorriso do papai de plantão de orelha a orelha do outro lado da linha.

Sempre quis que ele se envolvesse mesmo – afinal, se tem mamães que reclamam que os papais não ajudam com o baby, talvez seja porque elas não o tenham envolvido o suficiente e eles se sintam incapazes?! Ou não tem vontade mesmo.
Outro dia estávamos conversando sobre isso e ele disse a coisa mais doce que eu poderia ouvir: “Amor, estou louco pra que o Nicola chegue. Quero experimentar como é ficar acordado de madrugada com ele, chegar em casa e dar banho, saber como é colocar ele pra dormir....” e aí estragou tudo: “Só não me peça pra trocar fraldas”! Só rindo mesmo – Ainda bem venho mantendo o bom humor a gestação inteira.

Não sei exatamente como vai ser. Apesar de outras mamães me dizerem pra esquecer os meus banhos longos e demorados, como mamãe de primeira viagem idealizo que poderei continuar com eles - quentinhos e relaxantes - enquanto papai toma conta do Nicola. Sonhar pode, não pode?

No auge das minhas 29 semanas de gestação (quase 30!) muito além do fato de trocar fraldas, começo a pensar em como tornar prático o meu desejo de ter o papai o mais perto possível.
Fato é que tudo o que a mamãe sente, o baby sente. Então se fosse uma questão matemática, a fórmula da familia feliz seria simples (e olha que nem de matemática eu entendo!):

[Papai + atenção(²) + suporte(²) + amor(³³³³³)] X [Mamãe] = Baby Nicola Feliz 

Explico: Além de toda a ajuda essencial necessária com todas as novas tarefas, rotinas e experiências, a coisa mais importante de toda a ajuda que o papai poderia oferecer é o cuidado com a mamãe, o carinho e o suporte que ela precisar.

Entendendo isso, o próximo passo é instruí-los! Alguns papais podem (e vão!) surpreender as mamães quando elas menos esperarem! Pode ser que depois de horas tentado acalmar o Nicola, o Dani em 2 minutos consiga fazê-lo dormir – não tenho dúvidas de que isso vai acontecer!

Mas pode ser também que eles se sintam um pouco perdidos, mesmo querendo ajudar. A mulher, não generalizando, tem o senso um pouquinho mais aguçado em relação aos bebês – apesar de parecer óbvio porque somos nós que os carregamos por 9 meses, e Deus é perfeito, certo ?

Let it be 


Então deixe fluir.
Baby Nicola ainda não nasceu, mas penso muito nas coisas que quero fazer para o Dani estar envolvido, preparado, entusiasmado e feliz. Um livro que li a muito tempo atrás dizia que “a melhor forma de conseguir que alguém faça alguma coisa não é apontando a obrigação, e sim conseguindo uma forma de convencê-la a desejar realizar aquela tarefa. Isso significa, na prática, que se ela fizer por obrigação, tenha certeza de que não sairá bem feito – e muitas reclamações virão. Se ela fizer porque está feliz ao realizar, será perfeito.” – Nunca esqueci.

Blogs como o meu são muito comuns (sou apenas “mais um na multidão!), em que gestantes e mamães de primeira viajam relatam tudo aquilo que sentem.
Mas em minhas pesquisas (com interesse de ter algum material que o Dani gostasse de ler a respeito) encontrei alguns blogs de papais (sim, do sexo masculino) contando suas aventuras ao lado de sua esposas – desde a gestação em si, dicas, o momento do nascimento, o cuidado com os bebês e expressões de como eles se sentem com cada situação. Fascinante!



Talvez o papai do seu baby possa se sentir aliviado em saber que ele não é o único a sentir muitas alegrias – e alguns medos também – ou até a sensação de ficar apavorado por não saber o que está por vir.

Desde a sua gestação, encoraje-o a estar grávido com você. Compartilhe as delícias de cada movimento, de cada sensação diferente, de cada expectativa e de cada ansiedade. Cada idéia, cada medo, cada frustração. Cada dor, cada leitura, cada informação.

“Não basta ser pai, tem que participar!”



E lembre-se: “Alegria de verdade só vale apena quando se tem alguém com quer compartilhar”.
Enjoy!

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Com muita emoção!




Outro dia estava na sala de espera do consultório para ver o médico, e aguardando também estava uma mamãe de primeira viagem, com um baby de 6 dias.

A princípio ela estava com uma aparência super tranquila segurando o baby em seus braços e esperando a sua vez de entrar. Começamos a conversar um pouco e, pela primeira vez, enxerguei essa questão de "tipo de parto" de uma forma um tanto quanto.. diferente.

O baby, um meninão, dormia tranquilamente. Ele havia nascido de parto prematuro, e aos poucos estava ganhando peso. É claro que este tipo de situação é completamente imprevisível e incontrolável, e por mais que se espere que tudo ocorra bem, seria demais querer exigir que um bebe nestas condições nasça de parto normal - o que já não é.

Com 25 semanas, o bebê já é considerado um feto. Isso significaria dizer que, ao nascer com este tempo de vida, seria possível que ele sobrevivesse com a ajuda da tecnologia.
Segundo uma pesquisa:


  • Gravidez pré-termo - gravidez com menos de 37 semanas de idade gestacional (menos de 259 dias). Neste caso o feto é considerado prematuro.
  • Gravidez a termo tem, em média, 40 semanas (280 dias), embora sejam considerados normais a idade gestacional de 37 semanas ou mais até 41 semanas e 6 dias, ou seja, menor de 42 semanas.
  • Gravidez pós-termo - quando o parto ocorre com mais de 42 semanas (294 ou mais dias)

Estou com quase 26 semanas e, sinceramente, tudo isso é muito novo pra mim. Sentir o bebê chutar já está de bom tamanho! Nada de sofrer por antecipação.
Mas é claro que agente pesquisa, por que afinal de contas, o google está ai pra isso, né?

Tenho assistido muitos programinhas da GNT e Discovery Home & Health - É engraçado como o Dani chega em casa e já brinca: O que essa TV está fazendo na GNT hein?
E os meus favoritos são 2:

*Boas Vindas* - Brazil - Rio de Janeiro
*Um bebê por minuto* - London

É muito engraçado. Todos os partos no programa brasileiro são agendados. Como assim? Sim, bem assim. 
As exceções são os partos naturais.

Já no programa Londrino, todos os partos são naturais - Como assim? Sim, naturais. 
As exceções são os partos cesária (e como elas sofrem quando o médico diz que realmente será necessária a intervenção cirúrgica!)


Quer dizer então que as londrinas são diferentes das brasileiras e tem um corpo perfeito e ajustado para o parto normal? Não.
Quer dizer apenas que o parto cesária se tornou tão comum no Brazil, que ninguém tem "paciência" ou "tempo" para "esperar".   As duas perguntas que mais escuto são: 

"Você vai ter normal ou cesária?"
Resposta: Oi? Isso é uma opção? Quer dizer então que se o bebê tiver tudo pra nascer de parto normal (mas eu ainda não souber disso, porque afinal de contas que o o que for mais prático) mas for mais conveniente pra mim uma cesária, eu simplesmente "agendo" uma data (e horário) e saio feliz de uma operação desnecessária? 

 "Já agendou sua cesária?"
Resposta: Oi? (2). 

Dor? Desculpe, você vai sentir. 

Depilar dói.
Pintar o cabelo é super incômodo.
Fazer as unhas de vez em quando cansa.

Tudo inevitável.
Mas...somos mulheres. E Deus jamais nos faria passar por uma experiência tão perfeita se não fossemos capazes de suportar.

E depois de inúmeras pesquisas, conversas e trocas de informações, prometo que este post acaba com apenas mais algumas palavras:

Não espere que seja fácil. Mas também não espere algo impossível. Espere algo que foi feito pra você. Cada um tem sua experiência - individual e incomparável.

Não tenha medo - mesmo que o trabalho de parto dure 24 horas, ou 48, será um tempo consideravelmente menor do que a recuperação de um cirurgia, que leva, no mínimo, 1 semana.

Pense que ao acabar, você terá seu bebê em seus braços, e não sentirá mais nada.

E se por algum motivo você tiver que fazer uma cesária, essas palavras terão exatamente o mesmo valor.


A alegria que virá depois irá apagar qualquer dissabor. (Até rimou!).
Que você tenha uma "boa hora", ao lado de todos os que te querem bem.

Enjoy.


























quinta-feira, 30 de agosto de 2012

"Minimizando o inevitável"




Já fiz um post a algumas semanas atrás relatando os sintomas da minha gravidez - Feeling it all - Feeling in the Clouds
É muito engraçado como algumas pessoas com quem converso não sentiram nadica de cada. Minha cunhada, por exemplo, a Mari - uma sortuda! Além de não ter sentido nada, ficou linda a gravidez inteira e agora quem é que diz que ela já tem filhos? Só eu porque acompanhei os 9 meses. Senão, afirmaria com todas as minhas forças que a Dedeh, a sobrinha mais linda do mundo, veio de outro lugar :)

"Toda grávida é linda".
Eu acredito de verdade - Estamos gerando vida dentro de nós, o que nos contagia de tamanha alegria. Alegria essa que se multiplica no nosso olhar, nosso sorriso, e nossas atitudes.
Então não deveria existir grávida feia, já que é tudo "multiplicado", né?

Mas não adianta ignorar os sintomas. As mudanças hormonais irão acontecer de qualquer jeito, e simplesmente "deixar acontecer" por 9 meses não vai ajudar em nada. Grávidas sim, desleixadas, não.


Maquiagem
Tenho minha opinião sobre maquiagem mesmo fora da gravidez, como todo mundo: Make it up
Durante a gravidez, minha singela maquiagem diária é composta de 4 itens: A Base líquida com |Filtro Solar, o Pó "Tonalizante", o Protetor Labial ou Manteiga de Cacau/Gloss e o Rímel.

*Base líquida com Filtro Solar*
No meu caso, as temidas manchinhas vermelhas se multiplicaram nas minhas bochechinhas - e sim, elas pioram no sol.

Não sou muito adepta do protetor solar no dia a dia pra ser sincera. Uso sim FPS 50 na praia ou na piscina, mas não tenho um ritual sagrado para protetor de rosto todas as manhãs.
Não era.
Se existia a mínima possibilidade de minimizar os efeitos, decidi tentar.
Mamãe, sempre ela! :) , já havia me indicado uma base de rosto de efeito natural com FPS 15 inclúído - não é fantástico? Também nunca uso base líquida, acho que "entope" os poros, então só à noite ou em ocasiões especiais. Mas e não é que super funciona?

Natura Una - Base Fluida FPS 15 - efeito natural

O efeito, surpreendentemente, é realmente natural! Se você viu alguma foto minha recentemente, com certeza eu estava usando a base - e nem dá pra notar, né? Passo logo de manhã antes de vir pro trabalho, e só reaplico se julgar necessário - o que é raro.

* Pó "Tonalizante"
Eu não gosto de bochechas rosadas.. nada contra quem usa, mas em mim simplesmente não cai bem.
Como a base líquida tem o efeito bem natural, pra dar uma corzinha mais, digamos... "saudável", eu dou uma pincelada deste pó que eu adoro - Maridão trouxe pra mim a uns 4 anos atrás e eu não parei mais de usar. Tem um efeito bronzeante que eu espalho só nas bochechas, e bem de leve no nariz, testa e queixo só pra igualar o tom, obtendo um efeito ainda mais natural. Fico com um aspecto super saudável, o que eu adoro! (Quantas vezes mesmo eu usei a palavra saudável?)

*  Protetor Labial ou Manteiga de Cacau ou Gloss  
Meus lábios não são perfeitos como os que vemos nas revistas, com batom vermelho e sem nenhum risquinho torto. Quero dizer, risos, é cheio de defeitinhos de pele extra, sabe? Vivo mordendo e consequentemente tenho pele nova nascendo o tempo todo.. um desastre!
Também é um pouco seco, então a forma que encontrei de estar sempre natural e saudável (olha aquela palavrinha simpática aqui novamente) é usando manteiga de cacau.
Já provei vários tipos e marcas. E acredite: Me identifiquei com a mais simples daquelas de farmácia - não vivo sem. tem um aroma bem fraquinho e agradável, tipo vanilla, e deixa os meus lábios hidratados todo o tempo.
É difícil usar batom - mas tenho vários, acho lindo.
Quando estou inspirada (adicionando os fatos: "sem pele extra" e "humidade perfeita") uso e abuso das cores. Mas ultimamente o gloss tem sido o "must" da minha inspiração - e combina com tudo! :)

*  Rímel
Dispensa comentários, item extremamente necessário e principalmente durante a gestação. Grávidas sentem muito sono, não sentem? Siiiiiimmmm. :)
Nada mais útil pra dar um "up" nos olhinhos caídos.




E lembre-se - toda grávida é linda!
Enjoy!












domingo, 12 de agosto de 2012

Daddy-to-be: Happy Father's day!

Do it yourself: Kit de sobrevivência para futuros pais :)


Sempre fui a princesa do papai. E ele, meu herói.
Não me lembro de todos, mas o dia dos pais na escola sempre foi motivo para as crianças soltarem a criatividade. Nada expensive ($$$) ou refinado. Uma gravata pintada à mão ou um simples porta-canetas com as minhas digitais eram motivo de alegria e um belo sorriso arrancado do papai - mesmo que depois fossem parar na gaveta - o que valia era a intenção, né! :)

Então com a minha gravidez, me torno uma quase-mãe. E o maridão, quase-pai. 
Com o DIA DOS PAIS se aproximando, resolvi que iria marcar esse momento na vida do Dani. Afinal, todas as sensações são minhas, ele é um mero espectador - e acho que no final das contas, "a ficha deles só cai" quando o baby está do lado de fora.

Para que ele entre no clima, tive a idéia de preparar o KIT DE SOBREVIVÊNCIA PARA FUTUROS PAIS.

Dani adorou! Foi super engraçado e divertido!


É super simples de montar - segue o tutorial abaixo; e o custo ficará ao seu critério: como couber em seu orçamento.
Você pode variar os itens e temas, de acordo com o gosto e preferências do futuro papai!
Espero que aproveitem juntos e dêem muitas risadas do que está por vir!
Enjoy!


DADDY-TO-BE SURVIVAL KIT

1 - Babador:



Cute note:  "Eu sei o quanto o papai anseia ouvir isso, então acostume-se com o som dessas palavras. E para todas as coisinhas esquisitas que sairão da boquinha do Nicola enquanto estiverem jogando video-game juntos!


Dani adora jogar video-game. Ele e meu irmão passam hooooooras na frente da televisão. Como eles aguentam? Não sei. Mas tenho a impressão de que o Dani não vê a hora de ter o Nicola pra jogar também. Faz todo o sentido que homens pirem com a idéia de ter um baby boy!
Comprei um babador simples e liso. Minha cunhada, Flávia, encontrou letrinhas para decalque, montamos a frase e montamos no tecido. Seria difícil demais achar um babador com a frase que eu queria! Foi super fácil de fazer!

2 - Café

Cute note: "Depois de uma longa noite acordado com o Nicola, pode ser que o papai precise de uma boa caneca de café pra ajudar!"


3- Mascara para trocar fraldas

Cute note: "Use a máscara até que o papai esteja rápido o suficiente pra trocar as fraldas do Nicola... ou, corra o risco de ficar todo molhado!"


5 - Chupeta

Cute note: "De vez em quando o Nicola pode ficar um pouquinho impaciente... principalmente se a mamãe não estiver por perto!"



6 - Barrinhas de Cereal

Cute note: "Para todos aqueles dias em que a mamãe estiver exausta de não tiver tempo de preparar o café do papai."


7 - Chocolate Hugs and Kisses - Hersheys

Cute note: "Só pra lembrar o papai que a mamãe precisará de todos os abraços e beijinhos que o papai puder dar."



Lojas de artesanato são o máximo!
Escolhi uma caixinha de madeira, por causa das letrinhas.
Com um rolinho de tinta, cobri a caixinha com verniz acrilico para dar brilho e proteger a caixinha também.








Escolhi a cor azul  e o tema de "baby bottles" :) - fiz cartõezinhos no computador (bem simples!) e imprimi em um papel com a gramatura mais grossa (180grs).

Com o furador, encaixei a fita de cetim preta para colocar em cada presentinho! :)




As letrinhas de madeira (com acabamento queimado) ficaram uma graça! Não me importei se elas eram de fonte diferente - ficou ainda mais gracioso :)


Para dar um acabamento na tampa, utilizei um tecido azul com goma e as mamadeiras - tudo com "cola tudo".


Resultado: Um futuro papai feliz e bem assustado com todos os acessórios que ele vai ter que usar! :)









quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Like a wave inside.

Nicola: Finalmente posso sentir você dentro de mim. 


Para as mães de primeira viagem, tudo é exciting. Dizer que vou sentir falta dos enjôos seria exagero, mas como ainda não "cheguei lá", não posso dizer que não - já ouvi amigas minhas afirmando tal saudade, então, sorrio.
22 semanas de gestação e ainda não senti o bebê mexer.

Muitas amigas também afirmaram sentir o baby com super pouco tempo de gestação - 13, 15, 16 semanas. Cheguei às 22 sem sentir ao menos uma "cósquinha". Às vezes chegava em casa e logo depois de comer alguma coisa, deitava de barriga pra cima como ensinam muitos blogs, e ficava quietinha esperando o meu momento acontecer. Cantava, conversava, apertava a barriga. Nenhum "movimento de borboleta" ou "tremidinha" me impressionava ou confirmava a minha espera eterna: Tinha certeza de que se eu sentia alguma coisa lá dentro eram as famosas bolinhas de ar que se formam com a movimentação dos meus órgãos, a pressão do peso e outras coisinhas mais.

E então, a 3 semanas atrás, marquei o meu ultrassom do 2º trimestre. Gosto muito da clínica que frequento desde que me casei, pertinho de casa. É o melhor atendimento personalizado que já recebi, é tudo super bem decorado, organizado, todas as meninas são muito educadas e cordiais, equipamentos modernos e até ultrassom em 4D!

Segue o link se alguém tiver interesse em saber mais - super recomendo:

Femme - Laboratório da Mulher

Neste ultrassom, minha médica pediu que eu fosse no hospital Sta. Joana. Marcamos um horário e maridão me encontrou lá. Era um médico experiente; mencionei que ainda não tinha sentido nenhum movimento sequer do Nicola. Ele olhou nos olhos do Daniel, bem sério, e afirmou: "Você não precisa se divorciar dela. Sua esposa é completamente normal."

Paz e tranquilidade reinaram mais uma vez na minha cabecinha. 
Que coisa! Se com 22 semanas o meu baby pesa 343 gramas e mede 25cm, como posso esperar sentir um movimento de um bebê que mede 15cm e pesa 150gr, com aquele tanto de proteção em volta dele?

15 Semanas

São várias camadas até que o bebê tenha forças para te dar um "empurrãozinho".
Se você estava se sentindo completamente esquisita ou mesmo tem andado preocupada por não ter sentido nada até agora, veio ao lugar certo.

Relaxe e deixe o seu baby te surpreender.

E então a minha hora chegou.

Era um domingo, 04/08/2012. Acordei e estava na sala da casa dos meus pais conversando com a minha cunhada. Estava com a mão na barriga como de costume (acaba virando mania!) e senti, bem de levinho, alguns "toquinhos" como se fossem "chutinhos" do lado esquerdo. Comentei com a minha cunhada mas não tinha muita certeza do que era.

À tarde, logo depois de almoçar, mais alguns toquinhos; desta vez um pouco mais embaixo, no meio da barriga.
Fomos no aquário levar minha sobrinha Dedeh, (Mo Herescu estava junto! ) caminhamos bastante e logo em seguida fomos à igreja. No meio do culto pedi ao meu querido marido que me emprestasse a mão dele - ele deu um sorriso de ponta a ponta, com a expressão mais incrível do mundo: "Será que é ele? - Eu acho que é." Mamãe e Mari compartilharam aquele sorriso tão especial.

Segunda-feira, terça. Sensações parecidas mas que ainda me deixavam em dúvida. "Será que é o Nicola? Ou apenas coisa da minha cabeça?"

Quarta-feira, 08/08/2012. Fomos almoçar em meu restaurante favorito perto do escritório: Comidinha Mineira!  (As meninas dizem que ainda vou abrir uma franquia deles :)
No meio do almoço, Nicola resolve expressar a mesma alegria pela comidinha tão deliciosa que estava chegando - e me dá um chutezinho inconfundível ao pé da barriga.
É tão demais que comecei a chorar - tem como não ficar emocionada quando, depois de 5 meses de ultrassons, enjôos e aumento de peso o responsável por tudo isso resolve se manifestar? Risos! É demais!! UMA PESSOA DENTRO DE MIM.


Like a wave inside.
Como uma onda passando, enquanto escrevo este post. É como se um corpinho inteiro estivesse se mexendo, trocando de lado ou mudando de posição. Não que eu tenha sentido o corpinho inteiro se movimento, é claro que está é só a minha imaginação. Mas como se fosse, algo assim, bem diferente. Imaginar se ele está de lado, de barriga pra cima, se ajeitando ou simplesmente querendo chamar a minha atenção - é possível? Sim! É uma pessoa dentro de mim!

Como uma onda - Alegria inexplicável. 

Nicola: Pode chutar a mamãe, o quanto quiser :)

Dear mommy de primeira viagem:
Seu momento especial com o baby vai chegar - e espero que você curta tanto quanto eu!
Enjoy!





















terça-feira, 7 de agosto de 2012

Feeling it all, feeling in the clouds.



Sintomas de gestação: 
All to remind me you are on the way.

Tempo de gestação: 22 semanas.

Já são 22 semanas de "você dentro de mim". How funny, wonderful, weird, exciting and sensational is that? 
Comprovadamente: Difícil de explicar.
Queria mesmo ter começado os posts deste o dia do grande "descobrimento". Mas os enjoos, o cansaço e a falta de disposição onde todos os meus minutos foram trocados por momentos de soneca não me permitiram.

Antes tarde do que nunca. 

Já passamos da metade da gestação. Impressionantemente, consegui sentir todos os sintomas dos quais se ouve falar - conto pra vocês como foi.

1) Enjôos

Tempo: Primeiros 3 meses e meio de gestação
Quando: 24 Horas por dia, quando ficava sem comer, ou quando comia demais, e quando sentia cheiros, ou quando nada acontecia.
Quando descobri a minha gestação, logo de cara comecei a sentir enjôos. Te explico como é: Sensação mais esquisita do mundo, e também a mais engraçada. Sim, porque as pessoas ao seu redor não fazer idéia do que você está sentindo. Tive que ouvir do meu querido marido a seguinte frase: "Amor, você tem que ser aquelas grávidas pra cima! Você só reclama!"
Dei risada pra não chorar - vontade de criar um pozinho mágico e inserir aquele gosto horrível na boca dele! Bem de levinho! :)
Durante 24 horas do seu dia você sente um gosto amargo na boca, como se estivesse sem comer o dia inteiro.  Essa sensação m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a só passava quando eu comia, chupava gelo, ou um suco bem azedo de limão! 
Isso significa então que eu comia 24 horas por dia!? Sim. Mas calma, não era assim tão simples.
Tem pessoas que sentem enjôos e não vomitam. Na maior parte do tempo, era o que acontecia comigo... e então as cenas de filme se tornaram frequentes. 

2) Puking

Tempo: 3 meses
Quando: Sempre que comia demais, ou algo que não correspondesse ao meu "desejo".
Era comer, sentir um alívio por alguns.. minutos (achou que eu diria horas? negativo!) e voltar a sentir enjôos. Mas não era sempre apenas o "ugh" exclamado no meio do escritório. Era o "ugh" dentro do carro, o "ugh" em casa, antes de dormir, ao escovar os dentes, simplesmente ao tomar água... Sim, "ugh" é aquele barulhinho sem vergonha que alguém faz quando está com vontade de colocar tudo pra fora!!


 
As coisas que MAIS me enjoaram foi:

- Toilets Públicos (E ainda me enjoam!) Por mais limpos que estivessem a sensação de que outras pessoas estiveram ali, socorro! Não podia e ainda não posso encostar em nada!
- Fios de Cabelo - Na mesa, no chão.. na comida então - sem comentários.
- Cheiro de comida depois de almoçar
- Água - Salvo se estupidamente gelada.
- Pasta de dente branca!
- Trident de menta!

As coisas que mais me ajudaram foi:
- Comer de 3 em 3 horas - Literalmente!
- Água super hiper ultra gelada
- Água com açúcar - bem no começo - indicação da mamãe :)
- Chupar gelo
- Limão puro - sim, sei que é estranho... mas paciência, né?
- Trident e TicTac de Canela!

3) Desejos

Tempo: Estou com 22 semanas de gestação, ainda não desapareceram mas se tornaram bem mais raros.
Quando: Super distintos, mas nada que me acordasse no meio da noite, ainda.

É verdade: eles existem. Defino: "Desejo de grávida é uma forte vontade de comer alguma coisa a qualquer hora." Se eu parasse por aqui, seria apenas uma vontade comum, que acontece com qualquer pessoa. Mas continuo: "Desejo de grávida é uma forte vontade de comer alguma coisa a qualquer hora, atrelada ao forte, inconfundível e extremamente específico sabor que invade o seu paladar."
Sendo assim, tive muitos desejos. Mas o maridão não entendeu de primeira: Antes de saber que estavamos grávidos, ele já havia preparado uma viagem para o Rio de Janeiro. Eu estava bem no início, então os sintomas de enjôo não colaboraram muito - mas me esforcei ao máximo pra ser uma grávida "pra cima", como ele me pediu, risos - e a viagem foi o máximo.
No entanto, era comer e colocar tudo pra fora. Quando chegamos de viagem eu estava mega enjoada do vôo e como era hora do almoço, resolvi que queria uma comidinha caseira, um macarrãozinho bem fresquinho com carne moída, sem molho.
Eu mesma ia preparar; Maridão, todo disposto, ofereceu para almoçarmos em uma cantina italiana pertinho de casa, e eu, inocente, aceitei.

Obviamente a cantina italiana não estava preparada para servir o meu macarrãozinho com carne moída - simples e modesto desejo. 
Conclusão: não sobrou nenhum noodle no meu estômago para contar história, e papai de primeira viagem finalmente se rendeu: "Ok amor... da próxima vez, comeremos o que você tiver vontade." 
Isso amor! porque não acreditou em mim na primeira vez?

4) Bexiga cheia - Xixi all the time

Tempo: Estou com 22 semanas de gestação, continuo com um limite super modesto ao maximo de líquido estocado.
Quando: Logo após 200/300 ml de qualquer líquido, e mesmo no meio da noite.

Sempre fui uma pedrinha pra dormir.  Nunca tive insônia ou qualquer outro motivo que me acordasse à noite - até chegar a gravidez.  Subitamente, comecei a acordar todas as noites para fazer xixi. Não sei dizer ao certo se isso tem me atrapalhado, porque durante a gestação você se sente super cansada, de um jeito ou de outro. Mas é uma vontade incontrolável, e graças a Deus nunca tive problema para voltar a dormir!

Experimentei não tomar água, como sempre faço, antes de ir pra cama. Ajudou bastante, mas as acordadinhas não cessaram. Faz parte!

5) Dor de cabeça, dor na perna, Dor no dedo, na unha, no cabelo. esqueci algum lugar?

Tempo: 4 meses - Tem sido bem raro agora.
Quando: Sem regras. Alguma mais específicas quando me sinto muito cansada, por exemplo.
Dores que agente sente, devido às mudanças hormonais, mudanças do corpo, etc. É como se o corpo não estivesse entendendo muito bem o que está acontecendo e estivesse tentando se adaptar.
Então o jeito é entender que: Está sentindo dor de cabeça? É normal. Dorzinha nas pernas? Super normal. Colicazinha? Ah, mais que normal. 
Mas sem exageros. É tudo "normalmente" suportável. Caso a dor seja extrema, ou dure muito tempo, procure seu médico! Tudo pra lembrar que o baby está a caminho, mas nada de fazer você sofrer! :)

6) Sono e cansaço

Tempo: Toda gestação
Quando: 18:00hs é o meu máximo. 21:00 já estou na cama: nem pense em me ligar depois desse horário! :)

É realmente um dos sintomas mais "estampados" que as grávidas despertam. Uma simples ida ao supermercado sobrecarregam as minhas pernas de tal forma que custo a acreditar. Também, já são quase 6 kilos a mais que carrego! (Experimente andar o dia inteiro carregando um saco de arroz que você vai entender "how it feels"!)
Sonecas então, nem me fale! Só de pensar no assunto, tenho vontade de deitar e dormir. 
Imagine que UMA PESSOA está sendo formada dentro de você. Suas energias são o motor para este maravilhoso e milagroso acontecimento. Se essa justificativa não for o suficiente, não consigo pensar em nenhuma outra.
Termino este post com um texto que postei no meu facebook já adaptado para minha realidade, achei super fofo e retrata exatamente como me sinto!
Enjoy!

Estar gravida pela primeira vez é ...

... ler 50 vezes o resultado positivo do exame para ter certeza que está correto.
... ficar chocada ao saber que uma gestação dura 40 semanas e não nove meses como todo mundo diz por aí.
... se pegar imaginando, por horas a fio, como serão os olhos, os cabelos e a pele do filho que vai chegar.
... torcer, e muuuuuuito, para que ele nasça perfeitinho.... nunca mais dizer 'ai, se fosse meu filho!' quando encontrar uma criança tendo acessos de birra no corredor de um shopping center.
... sair na rua e só enxergar mulheres grávidas.
... ter sono, muito sono.
... esperar ansiosamente pelo dia do ultrassom, e assim que sair de lá, esperar ansiosamente pelo próximo!
... aprender a enxergar o filho nas manchas de uma ultra-sonografia.
... ler muito sobre gravidez, pular o capitulo do parto (pois ainda é muito cedo pra se preocupar) e ir direto para os cuidados com o bebê.
... ir ao shopping e desejar apenas coisinhas para o filho.
... torcer para ficar barriguda.
... ficar muito esquisita e descobrir uma incrível capacidade de sentir todas as emoções em uma hora, da alegria descontrolada ao mau humor sem fim.
... acordar várias vezes de madrugada para fazer xixi.
... reparar que seu marido fica ainda mais interessante como pai do seu filho e perceber que foi o único homem capaz de te presentear com tamanha alegria.
... Experimentar milhares de roupas pela manhã até que uma delas sirva e fique confortável.
E finalmente:
... passar 9 meses tentando entender o que é ser MÃE.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

♥ Candy Lovers ♥





É engraçado como o ser humano é apaixonado por doce – desde criança. 
Outro dia coloquei o dedo cheio de milk shake de chocolate na boca da minha sobrinha de 1 ano e 4 – ela passou a lingua nos lábios e exclamou: “Maish!”
Alguns mais, outros menos - Mas em sua maioria, é difícil encontrar quem recuse um bolinho de cenoura com chocolate. :)

Dieta. Malhação. Passar vontade.

Admiro quem consiga, acho fantástico quem acorda às 6 horas da manhã pra dar um pulo na academia antes do trabalho.
Sinceramente, ginástica é algo que eu adoraria ter uma super disposição pra fazer. Nunca gostei de ambiente de academia – a idéia de pessoas reunidas com a intenção de impressionar com camadas e mais camadas de músculos não é o que eu chamo de programa interessante.

Mas vamos combinar que é preciso. 

No auge dos meus 18 anos eu era um palito – literalmente. Depois dos vinte, ganhei alguns pounds a mais e tive que fazer uma pequena dieta para ficar com a silhueta dos sonhos dentro do vestido de noiva – Foram dois meses de caminhada e água (só água) depois das 18:00hs – Mamãe foi uma fofa em fazer dieta comigo.
Eu já tinha 25 quando me casei – e comer o que eu quisesse, na hora que eu quisesse, começava a surtir um efeito não tão desejado – Manequim pulou de 34 para 38.
Então entendi que cuidados com a alimentação deveriam fazer parte do meu dia a dia.

Vamos combinar – Não dá pra simplesmente ignorar o fato que os doces existem. O inverso é também verdade – comer doces complusivamente trarão resultados irreversíveis.
Talvez você esteja lendo este post porque acordou pra vida e resolveu mudar radicalmente. Mas talvez você esteja lendo sem nunca ter parado pra pensar no assunto.
Qualquer que seja o caso, algumas estratégias efetivamente podem colaborar – e muito – para uma dieta balanceada, saudável, e gostosa – nada de ficar 100% sem.

Sensação de Doce
Não são poucas as vezes que alguém no meio da tarde grita: “Estou com vontade de comer um doce!”
Desde que apresentados ao açúcar, dificil será ficar sem. É uma sensação de prazer infinito.

Então faça o teste: Procure colocar na bolsa substitutos que possam “saciar” esta vontade desenfreada.
Barrinhas de cereais, frutas, e afins. Pode parecer óbvio, mas se na hora que a vontade de doce vier você efetivamente não tiver um substituto à mão, nothing will make you stop.
No caso das barrinhas tem para todos os tipos e gostos - até com chocolate!

Hora Certa
Mamãe sempre me ensinou que tudo tem a hora certa. Você tem a hora certa do banho, a hora de trabalhar, a hora de descansar, etc. – E porque não ter uma hora certa para o doce?
Dizem os estudiosos que o nosso metabolismo trabalha muito mais pela manhã do que à noite; Se for escolher um horário, já sabe. Nada de comer uma barra de chocolate antes de dormir.

Luxo de dizer “Não”

Se dê o luxo de dizer não para aquela sobremesa gigantesca cheia de açúcar. Depois que passar, você verá que não foi tão ruim assim.
Dica preciosa: Após as refeições – ESCOVE OS DENTES IMEDIATAMENTE. Além de inibir o início da ação das bactérias dentro da sua boca, a vontade de doce irá embora. Pode acreditar!

Força de Vontade
Tudo na vida é uma questão de escolha. Se o açúcar não tem atrapalhado seus objetivos, continue ingerindo a quantidade que desejar.
Agora, se esta afirmação não for verdadeira pra você – set some goals – nada melhor do que saber onde se quer chegar e traçar um plano perfeito pra que isso aconteça (mesmo que o plano “A” vire “B”, “C”, “D”.... )

Não passe vontade - Organize-se. Comer de tudo e comer bem – sem exageros.
Enjoy!